Torcedor Mirim!

21/06/2010

Ainda em clima de Copa do Mundo, eis o torcedor mais lindo, fofo e gostoso desse país! Com vocês, Marcelo – o meu filhote!

Fotos: Tia Prill, minha amiga e comadre!

Anúncios

Sabe quando as coisas parecem estar certas e ao mesmo tempo erradas? Ou quando parece que o mundo está conspirando a seu favor, mas também contra você. Mais ainda… quando você se sente muito feliz, mas triste por outro lado.

Ahhh, que coisa maluca. Tá, ok. Ninguém disse que viver seria fácil. Entender os sentimentos então, pior ainda! Por isso, agora, o lema é DESCOMPLIQUE-SE!

Se eu quiser, viver pode ser fácil SIM. A vida é minha, eu vivo como quiser. Não é assim que funciona? Daqui para frente será: um dia de cada vez, menos problemas e mais soluções, mais amor e menos tristeza, mais risadas e menos lágrimas, mais boas surpresas, cores, filmes, sexo, mais realizações e menos decepções, muita paz, música e animação, momentos de reflexão, novidades e paixão, amizades verdadeiras, saudade gostosa, paciência e muito tudo de bom – não necessariamente nessa mesma ordem!

Agora, nesse exato momento, se me perguntar o que quero ou o que sinto, te direi: Só sei que nada sei!

Bora Brasil!

14/06/2010

É amanhã! É amanhã! É amanhã!

É amanhã que a nossa querida e amada seleção brasileira irá estreiar na Copa do Mundo de 2010.  A torcida está ansiosa, as mãos estão tremendo, os corações batendo mais forte… É COPA DO MUNDOOOOOO!!! É BRASIIIILLLL!!!

O país está todo verde e amarelo para torcer pela nossa seleção! Já separei a minha blusa, pintei as unhas de verde e amarelo porque amanhã “somos nozoeeeees”!!!

E como o brasileiro adora uma superstição, se apega aos santos e tudo mais, aqui vai a minha forcinha para a seleção!

Pronto, depois dessa acho que vai né?!
Pra cima deles, Brasil!!!

_

13 de junho - Dia de Santo Antônio

_

Todos caminhos trilham pra a gente se ver
Todas trilhas caminham pra gente se achar, viu?

Eu ligo no sentido de meia verdade
Metade inteira chora de felicidade
A qualquer distância o outro te alcança
Erudito som de batidão
Dia e noite céu de pé no chão
O detalhe que o coração atenta
Todos caminhos trilham pra a gente se ver
Todas trilhas caminham pra gente se achar, né?

Eu ligo no sentido de meia verdade
Metade inteira chora de felicidade
A qualquer distância o outro te alcança
Erudito som de batidão
Dia e noite céu de pé no chão
O detalhe que o coração atenta

A qualquer distância o outro te alcança
Erudito som de batidão
Dia e noite céu de pé no chão
O detalhe que o coração atenta
Você passa, eu paro
Você faz, eu falo
Mas a gente no quarto sente o gosto bom que o oposto tem
Não sei, mas sinto, uma força que embala tudo

Falo por ouvir o mundo, tudo diferente de um jeito bate
Todos caminhos trilham pra a gente se ver
Todas trilhas caminham pra gente se achar, viu?

Eu ligo no sentido de meia verdade
Metade inteira chora de felicidade
A qualquer distância o outro te alcança
Erudito som de batidão
Dia e noite céu de pé no chão
O detalhe que o coração atenta

(Tudo Diferente – Maria Gadú)

É fato que desde que o meu pai morreu eu não escrevi mais no blog, sendo que o post após o ocorrido, foi justamente sobre o ocorrido. E hoje, venho mais uma vez falar dele, do meu pai. Peço desculpas e paciência aos leitores, mas eu preciso escrever sobre ele, afinal, ontem – dia 08 de junho – os anjos bateram palmas e cantaram parabéns para o meu paizinho. Ontem ele completaria mais um ano de vida, mas infelizmente não comemoramos juntos, não nos falamos por telefone, não nos correspondemos por e-mail e nem nos abraçamos como de costume. Mas eu muito pensei nele e tenho certeza que ele estava pensando em mim também, onde quer que ele esteja.

Uma coisa que todo mundo me disse, e que é uma verdade, é que agora, o que fica do papai são as boas lembranças, e olha que são muitas. Então, para comemorar o aniversário dele, longe fisicamente mas perto em coração, selecionei algumas fotos especiais para mim, de diversos momentos que passamos juntos e que de alguma forma marcaram a minha vida.

Simplesmente TUDO na vida! Minha família mais amada, minha base, meu suporte, meu exemplo. Se um dia eu for um pouquinho do que esses dois são eu já estou feliz! Na 1ª foto, mamãe grávida desta pessoa que vos escreve, e o meu pai deitado nas pedras. Embaixo, a minha pequena e amada família. Papai, Mamãe e a única filha que eles inventaram de colocar no mundo (ufa!). A foto da direita dispensa legendas, é amor puro, minha vida, meu tudo!

Estar ao lado do papai sempre foi motivo para sorrir. A alegria e o bom humor dele sempre contagiou todo mundo. Era bom estar com ele, bom do começo ao fim, sem nunca enjoar. Quando criança, ele era o meu super-herói, o meu melhor amigo e o meu príncipe encantado. Além de tudo era o meu exemplo. Exemplo de cidadão, de homem, de pai, de amigo, de profissional e de amor! Na 1ª foto, sou eu neném no colo dele, toda brasileira lutando pelas Diretas Já. No meio, comemorando o aniversário da minha mãe (com esse cabelo super anos 80). A última foto foi no sítio do Duca (compadre da minha mãe), lá em Cocalzinho – GO. Aí estamos: Zuca, Papai, Sofia, Mamãe, Vico e Eu.

Um beijo pro meu pai, e pro meu pai, e pro meu pai. Ah, pro meu pai também! Sério, é amor demais!

Papai nasceu no Rio, adotou Minas quando pequeno, veio para Brasília e depois voltou para o Rio, onde eu ia todo ano passar férias. Algumas coisas fazíamos sempre, tínhamos nossas tradições de pai e filha, como por exemplo, comer a coxinha de frango na Colombo. Papai ora me largava na cidade me considerando praticamente uma nativa, ora me tratava como turista e me levava no Cristo, no Bondinho, no Copacabana Palace, no Bondinho de Santa Tereza e no Maracanã. Essa foto foi a primeira e única vez que eu fui ao Maraca, fomos assistir Flamengo e Vasco. Lembro com exatidão dos nossos passos dentro do estádio. A única coisa que eu não lembro foi o placar do jogo, mas quem se importa?

Eu sempre tive MUITO orgulho do meu pai. Um exemplo de cidadão, sempre lutou pelo que acha justo e certo. Tirou do próprio bolso recursos para montar um abrigo (Centro Mahatma Gandhi) para crianças abandonadas, participou da elaboração do Estatuto da Criança e do Adolescente, foi exilado na Didatura, escreveu livros e teses sobre Educação e sempre foi engajado na luta para a construção de um mundo melhor. Sim, pode me trazer um babador porque eu babo mesmo. Orgulho máximo de ser sua filha!

Alto Astral. Assim era o meu pai. Não lembro de vê-lo triste, mal humorado, chateado… Ele estava sempre sorrindo, sempre enxergando o lado positivo das coisas. Por isso eu sempre gostei da companhia dele. A primeira foto foi na nossa viagem para Ouro Preto, uma delícia diga-se de passagem. A segunda, um sorriso de criança no aeroporto do Rio de Janeiro. E a última, visitando o Jardim Botânico do Rio. Ele disse que queria fazer parte da escultura do Matisse. É, depois meus amigos não sabem porque eu sou meio maluca assim. É genético, percebam!

Tô dizendo… Mais uma na viagem para Ouro Preto. Pai e Filha chafariz. Ficamos bonitos, não acham? Para constar, a idéia da foto foi dele, eu juro!

Pai coruja e avô mais coruja ainda. Como não havia de ser diferente, ele esteve ao meu lado no nascimento do netinho. Me emociono toda vez que falo disso. Escrevi todas as outras fotos com sorriso no rosto, mas toda vez que falo do meu pai como avô as lágrimas caem. Cheguei no hospital muito nervosa, com medo da cirurgia (cesareana). Ele me deitou na cama, fez reiki em mim, me acalmou e eu parei de chorar. A minha maior felicidade na vida foi ter dado um neto para ele, que foi o vô mais coruja que esse planeta já conheceu.

Como eu disse em outra foto, toda vez que eu ia ao Rio, tínhamos que ir à certos lugares. A confeitaria Colombro era uma delas. Essas fotos foram na Colombo do Forte de Copacabana, e nem faz muito  tempo. Nos empanturramos de comidinhas deliciosas esse dia. Vai ser ruim voltar lá sem ele para me contar histórias e mais histórias.

Essa é uma das fotos que eu mais amo na vida. As três gerações, os meus dois maiores amores, os homens da minha vida! Ele também gostava muito dessa foto. Era o papel de parede do computador dele. Quando veio para Brasília pela última vez (no aniversário do Marcelo, ano passado) ele colocou a foto também no papel de parede do computador do irmão dele. Detalhe, fez isso escondido. Disse que era para alegrar o irmão!

Essas fotos foram no aniversário de três anos do Marcelo, em julho do ano passado. Papai estava fraquinho por conta de uma cirurgia que fez na boca. Ficou uns dias sem conseguir comer e o uso de antibióticos desencadeou mais uns outros probleminhas. A partir daí, senti o maldito câncer se manifestando com mais força. Pela primeira vez ele usou uma cadeira de rodas no aeroporto, quando voltou para o Rio, porque estava se sentindo muito fraco e cansado. Até então sempre teve uma vida muito saudável.

Essa foto eu vou guardar para sempre. Foi a nossa ÚLTIMA foto juntos. Julho do ano passado. Não tenho muito o que falar sobre esse momento. O que tenho a dizer é que esse registro está eternizado no meu coração. A falta que eu sinto desse sorriso só eu sei dizer.

Muito emocionada e com muitas lágrimas no rosto, me despeço desejando que o seu aniversário tenha sido especial aí no céu. Que os anjos tenham cantado para você assim como você sempre cantou para mim. Que os nossos corações continuem conectados pelo amor que sentimos um pelo outro até o dia em que nos encontraremos novamente.

Te amo!
Feliz Aniversário!